Com tecnologia do Blogger.
Mostrar mensagens com a etiqueta MASSAS. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta MASSAS. Mostrar todas as mensagens

Pesto de Agrião


Já todos sabemos que os superalimentos são uma tendência do momento, por todo o lado os vemos, a aliciarem-nos para serem comprados. Para mim (e sim, consumo quinoa que está lá no meio deles) ainda é uma designação que me provoca uma certa irritabilidade, isto porquê? Na minha opinião (e vale o que vale) acho que, como esta denominação chama à atenção, as pessoas vão atrás disso, das modas (rentável para quem os vende), mas porque não chamar-lhes apenas pelo nome apesar das suas inúmeras propriedades? Quinoa - um cereal. Clorela - uma alga, e por aí adiante? Já nem falo do elevado preço.. Sendo assim, e sairá mais barato com certeza, começaríamos a chamar ao agrião, tomate, brócolos de superalimentos. Ah, já sei.. o facto de não serem tão tchaná, tão mediáticos, não lhes dá o estatuto de tal. Só isso e o uso abusivo dos títulos Sr Dr, Sr Engenheiro, etc. Lá está, títulos desnecessários.

Estefânia Vaz - Nutricionista

Quiabos & Roquefort


Quem leu esse post sabe que sou maluco por quiabos. O sabor, textura, a goma que liberta que contagia o prato são fenomenais. 

Decidi homenagear novamente os quiabos, que volto a referir estão no meu top3 de ingredientes favoritos. Pensei numa massa, fui a dispensa e tinha umas espirais gigantes da Milaneza e imediatamente peguei nelas. Mas faltava algo, um elemento de ligação, tinha umas Alpro côco Cuisine, sou fã acérrimo da Alpro, como sabem! Contudo tínhamos 3 elementos neutros, faltava o factor determinante, aquele que aguçava o apetite, que fizesse palpitar. Então fui mais uma vez ao frigorifico, mais uma vez a inspiração, no meu caso, vem muito do olhar, pensar, imaginar, vejo uma embalagem de queijo roquefort. Pronto, fez-se luz. O sabor intenso do queijo iria contagiar automaticamente o prato. 

Uma courgette e um pimento vermelho

Primeiro dia de folga, após uma viagem de 4000km e 5 dias de trabalho, após umas pequenas compras só para ter o mínimo necessário, chego ao frigorifico e só tenho uma courgette e um pimento vermelho. Esparguette também nunca falta cá em casa, seja onde for… Pensei automaticamente numa massa, óbvio mas daí até fazer um post no blog vai uma grande distância. 

Pesto Económico


Adoro comida italiana, contudo custa-me muito ir comer a um restaurante italiano.
Os resultados são quase sempre os mesmos, ou não tem qualidade ou somos escamoteados.
A minha ideia de gastronomia italiana é frescura e qualidade, pratos simples e recheados de sabor.
Se há receita que adoro é Pesto, molho italiano que combina manjericão, pinhão, e queijo parmesão.


Massa Fresca


Sim, não é fresca por ter sido feita de raíz, é fresca porque o que a acompanhou é mesmo fresco.
A inspiração é simples, anteontem (dia 14 Março) foi um dia em que o sol brilhou intensamente, estes primeiros dias de verdadeira Primavera animam e pedem algo mais fresco!

Tofu Pimentão


Pimento vermelho.
Um único alimento que tem um potencial incrível, basta às vezes adicionar só um pouco a um prato que o transforma automaticamente, dá vida, sabor, aroma, a cor...
Sou um fã enorme de pimentos, especialmente o vermelho, nem é necessário falar das propriedades do mesmo, se não sabem, por exemplo, é mais rico em vitamina C que a própria laranja,  tem forte poder antioxidante.

Bolonhesa de Soja


O post de hoje é sobre uma das receitas mais famosas no mundo vegetariano.
Quem diz famosa diz por ser a receita que mais facilmente engana um carnivoro e o faz salivar. Famosa porque é das comidas mais fáceis de fazer para quem se está a iniciar no vegetarianismo.
É muito fácil e saborosa, é para todas as bocas.