Com tecnologia do Blogger.
Mostrar mensagens com a etiqueta QUIABOS. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta QUIABOS. Mostrar todas as mensagens

JERUSALEM ARTICHOKES



Como diz o wikipedia "Helianthus tuberosus, conhecida popularmente como alcachofra-girassol, tupinambo ou girassol batateiro, é uma espécie do gênero botânico Helianthus, da família das Asteraceae. É uma planta nativa da América cultivada por seu tubérculo comestível.
O nome que eu gosto mais é o nome em inglês, os outros soam-me "estranho".

Jardineira de Soja


O nome assusta de tão boring que é, parece aquela comida pesada que se odiava em criança!
Recordo-me de há uns anos valentes quando comecei a ter contacto com o pessoal vegetariano,  ia almoçar à SPN em Lisboa (na rua que desce para o cais sodré, tinha umas escadas intermináveis quase em caracol e éramos todos olhados de lado por usar roupa larga e ouvir música pesada, bons velhos tempos) e os pratos que havia sempre (pelo menos que me recorde) eram o rancho de soja e a jardineira de soja. O primeiro que comi foi a jardineira e odiei. Deslavada insípida, a soja aborrachada, não gostei mesmo nada e na altura não tinha qualquer ligação com a cozinha, era apenas um normal consumidor. Recordo-me de tirar um pouco do rancho dum amigo e adorar, tinha aquele sabor característico, aquele sabor que interiormente estava a espera, devia ser dos condimentos do chouriço de soja. Cada vez que lá ia comia sempre o rancho quando havia.

Tofu Chinês


Continuamos nos petiscos, nesta altura em que o calor começa a apertar é quando apetece comer mas não apetece enfardar, os petiscos nestes casos acertam na mouche. Outro que poderá ser útil na altura do Euro ou para encontro de amigos.
É difícil quando estou a criar para o blog , penso sempre em algo com pompa e circunstância, penso em vos deixar surpreendidos, tento sempre afastar a simplicidade, do género " isto não serve para o blog " mas depois penso que as melhores coisas da vida são as simples.

Já o Leonardo da Vinci dizia " A simplicidade é o último degrau da sofisticação "


Quiabos & Roquefort


Quem leu esse post sabe que sou maluco por quiabos. O sabor, textura, a goma que liberta que contagia o prato são fenomenais. 

Decidi homenagear novamente os quiabos, que volto a referir estão no meu top3 de ingredientes favoritos. Pensei numa massa, fui a dispensa e tinha umas espirais gigantes da Milaneza e imediatamente peguei nelas. Mas faltava algo, um elemento de ligação, tinha umas Alpro côco Cuisine, sou fã acérrimo da Alpro, como sabem! Contudo tínhamos 3 elementos neutros, faltava o factor determinante, aquele que aguçava o apetite, que fizesse palpitar. Então fui mais uma vez ao frigorifico, mais uma vez a inspiração, no meu caso, vem muito do olhar, pensar, imaginar, vejo uma embalagem de queijo roquefort. Pronto, fez-se luz. O sabor intenso do queijo iria contagiar automaticamente o prato. 

Quiabos dos Diabos


Se há vegetal que está no meu top 5 ou até mesmo top 3 são os quiabos.
Desconhecidos para muitos amados por uns quantos, um dos maiores obstáculos para eles serem amados é a goma que contém, odiada por muitos e venerada por outros tantos. 
Provêm de origem angolana. Lembro-me muito bem da primeira vez que provei, foi numa moamba que é dos pratos mais tradicionais de Angola e vibrei tanto mas tanto... Todo o sabor da moamba num só produto. Absorve totalmente o sabor donde está inserido.