Com tecnologia do Blogger.
Mostrar mensagens com a etiqueta ENTREVISTA. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta ENTREVISTA. Mostrar todas as mensagens

HUGO NASCIMENTO - Entrevista

Alho Francês - AF / Hugo Nascimento - HN

Se há pessoa com que me identifico na Gastronomia Nacional é o Hugo Nascimento. Bastaram 2 meses de trabalho com ele para perceber o pequeno génio que é, um Chef com uma consciência brutal e acutilante de como funciona um restaurante de sucesso.
Sustentabilidade, equilíbrio, diversidade, genuinidade e simplicidade.

Isto tudo sem falar no sabor,  para mim é um dos topos na equação Rigor vs Sabor, já vos falei na criatividade? Nem preciso… O trabalho dele fala por si.
Aquela conversa das memórias da quinta, da cozinha da avó, dos cheiros do caminho para a escola aqui não entra, mezinhas? Aqui não entra essa conversa.
A irreverência e integridade do Hugo são intocáveis, a originalidade? Cada prato com o seu toque torna-se em algo diferente do esperado.

Convido-vos a sentir tudo isto em directo na Tasca da Esquina ou na Peixaria da Esquina, ambas em Campo de Ourique, não há limites contudo.... #podeserFASTmastemqueserFOOD.

Passando à frente para mim, AlhoFrancês, é um orgulho enorme ter-te como convidado deste cantinho verde, começar com uma pessoas que admiras, que reciprocamente admira o teu trabalho. É indescritível, começar com alguém assim é difícil. O lado pessoal e emocional, faz travar uma batalha interminável entre a emoção e a razão. 
Vamos começar… 

AF - Quem é o Hugo Nascimento? 
HN - É um curioso e irrequieto. Alguém que gosta de fazer coisas e de dar um sentido ás mesmas. Além disso, é pai de 3 filhos, uma pessoa feliz e apaixonada. 

AF - Quem te queira conhecer o que deve fazer? Onde encontrar o teu trabalho?
HN - Ir ao meu site, www.hugonascimento.pt e entrar em contacto comigo. O meu trabalho está todos os dias na Tasca da Esquina, Peixaria da Esquina e Balcão da Esquina, em Portugal. Além fronteiras, mais concretamente em São Paulo e João Pessoa, também é possível encontrar um pouco de mim, nas esquinas que por lá se encontram. 

AF - As Esquinas não param de aumentar, até em Portugal, um país que edifica barreiras em tudo o que é ideias, qual o segredo?
HN - Ambição, trabalho, muito trabalho e persistência.

AF - 3 pessoas, uma visão, o que vos torna diferentes dos demais? 
HN - Não diria que somos diferentes, somos genuínos. 

AF - Conta-me, o que são todos estes hashtags? #chegadehamburgers, #podeserFASTmastemqueserFOOD, #éprecisoterLATA ?
HN - São provocações e reflectem um estilo gastronómico no qual, sempre que possível, tento prezar a originalidade.  

AF - Onde queres chegar? Consegues quantificar e colocar por palavras?
HN - Quero chegar a casa realizado. Definir felicidade em palavras é, para mim, impossível. 



AF - Qual a tua opinião sobre os vegetais? Onde se inserem? Quando te entra um vegetariano restaurante a dentro, como é tratado? Infelizmente existe muito “uns legumes cozidos, salteados e já está!
HN - Os vegetais fazem parte da paleta de ingredientes que temos para trabalhar. Quando entra um vegetariano no restaurante é tratado como todos os outros clientes, com o máximo de atenção e detalhe. Se, por exemplo, pedirem o menu Fique nas mãos do chefe, recorro à criatividade e aos produtos disponíveis nesse mesmo dia, para lhe proporcionar uma experiência memorável. 


AF - Numa tendência cada vez mais actual, o  que achas que o Alho Francês pode trazer de diferente para os demais? Onde poderá chegar?
HN - Soluções práticas para uma alimentação saudável. O Alho Francês reflete um estilo de vida e, como tal, pode chegar a toda a gente. Mesmo não sendo vegetariano, não temos que comer carne e peixe todos os dias. 

AF - Para terminar deixa-nos algumas palavras sobre o que quiseres. No AlhoFrancês não existe censura nem desejo de agradar.
HN - Tu és aquilo que comes. CHEGA DE HAMBÚRGUERES !!!!


O Hugo a cozinhar o próximo post...